O evento contará com todas as Olimpíadas Especiais da América Latina

O início do último mês do ano é um período muito especial para as Olimpíadas Especiais Brasil – organização global sem fins lucrativos que busca apoiar pessoas com deficiência intelectual por meio do esporte -, nele são celebrados o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência e o Dia Internacional do Voluntariado, 03 e 05 de dezembro, respectivamente.

Para marcar as datas, as Olimpíadas Especiais da América Latina promoverão uma corrida virtual nos dias 03, 04 e 05 de dezembro, em parceria com a Corporate Challenge, com participantes do Brasil e outros vinte países da América Latina.

Os interessados em participar devem baixar e se inscrever pelo aplicativo – App Store ou Google Play Store -, que conta com um sistema de monitoramento do usuário. No ato da inscrição, será cobrada uma taxa. As Olimpíadas Especiais Brasil financiarão a inscrição dos seus atletas que forem participar, ao todo, a organização conta com 32 mil atletas treinando regularmente.  A corrida – ou caminhada – poderá ser realizada em 5 ou 10 quilômetros, em um dos três dias de evento. O percurso é livre e pode ser realizado em ruas ou parques, assim o aplicativo computará automaticamente a distânica, mas caso prefira praticar na esteira ergométrica, o registro deve ser manual.

OLIMPÍADAS ESPECIAIS BRASIL

Projeto global sem fins lucrativos, a Special Olympics é um movimento mundial centrado no desporto, fundado em 1968 por Eunice Kennedy Shriver – irmã do 35° presidente dos Estados Unidos John F Kennedy. Trata-se de uma organização internacional criada para apoiar pessoas com deficiência intelectual a desenvolverem a sua autoconfiança, capacidades de relacionamento interpessoal e sentido de realização por meio do esporte.

Acreditada pela Special Olympics International, as Olimpíadas Especiais Brasil atuam nas seguintes modalidades esportivas: atletismo, águas abertas, basquete, bocha, ciclismo, futebol, natação, handebol, ginástica rítmica, tênis, tênis de mesa, vôlei de praia e judô, além dos Programas: APLs (Atleta Líder), Escolas Unificadas, Atletas Saudáveis, Atletas Jovens, MATP (Programa de Treinamento em Atividade Motora) e Famílias. Tendo o país quase seis milhões de pessoas com deficiência intelectual, as Olimpíadas Especiais Brasil possuem 32 mil atletas treinando e 25 mil competindo durante todo o ano.

Filosofia

A Special Olympics tem como filosofia dar oportunidade a todos os atletas, independente do nível de habilidade, promovendo diversas competições, nas mais diferentes regiões do mundo, durante todo o ano. O programa é conduzido por voluntários e por meio de treinamentos esportivos e competições de qualidade, melhora a vida das pessoas com deficiência intelectual e, consequentemente, a vida de todas as pessoas que as cercam.

Embaixadores

A Special Olympics conta, em nível local e global com uma série de embaixadores que vestem a camisa do movimento e ajudam a levar adiante a causa. No Brasil, as OEB contam com nomes como os jogadores de futebol Cafu, Ricardinho, Romário, Zico, Lucas Moura e Willian Bigode, os jogadores de vôlei Jakie Silva e Giba, e as campeãs de nado sincronizado Bia e Bianca. No mundo, além de nomes importantes do esporte, artistas como Avril Lavigne, Brooklyn Decker Roddick, Charles Melton, Eddie Barbanell, Maureen McCormick, e os recém-chegados Chris Pratt e Katherine Schwarzenegger.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *